0

Homem atacou quem se escondia, diz testemunha em Fort Lauderdale


As testemunhas que estavam no setor de restituição de bagagens do aeroporto de Fort Lauderdale declararam que o atirador disparava de forma aleatória contra os passageiros e chegou a atacar passageiros que se escondiam atrás de suas malas.

Um atirador abriu fogo na tarde desta sexta-feira (6) no aeroporto da cidade de Fort Lauderdale, no Estado americano da Flórida, deixando ao menos cinco mortos e oito feridos, segundo as autoridades locais.

Ao canal MSNBC, Mark Lea, que esperava seus pertences, disse que as pessoas começaram a gritar com os disparos e recorriam a bagagens abandonadas, balcões e cadeiras para tentar ficar fora da linha de tiro.

Segundo Lea, o atirador usou três cartuchos de munição. "Ele ficou calmo durante todo o momento. Eu estava desviando das balas e tentando ajudar as pessoas a sair do caminho."

John Schilcher afirmou à Fox News ter ouvido o primeiro disparo assim que pegou sua mala. "Uma pessoa que estava do meu lado caiu e depois comecei a escutar mais disparos. Quando isso aconteceu mais pessoas caíram no chão e eu só me agachei."

Jillian Saunders, moradora de Palm Beach, na Flórida, disse à agência de notícias Associated Press pelo Twitter que observou o incidente de dentro de um avião que se preparava para decolar com destino a Los Angeles.

"Tudo que se vê no noticiário está acontecendo do lado de fora da minha janela", afirmou. "Por sorte, eu estou no avião e disseram que agora somos as pessoas em maior segurança no aeroporto."

A aeronave de Gene Messina havia pousado em Fort Lauderdale quando ele viu as pessoas correndo para a pista. "Saí e vi as pessoas correndo e gritando. Primeiro fiquei chocada, mas me acalmei ao ver os agentes de pista."

O pânico também tomou o saguão do aeroporto. "Só vi uma multidão correndo contra nós. Foi uma loucura", declarou Jason Pérez, funcionário de uma companhia aérea que estava no terminal 1.

Mike Starobinksy estava com sua família quando percebeu que haviam começado os disparos. Imediatamente pegou seus filhos e correu.

Depois disso, conseguiu voltar e tirar uma foto de uma vítima ensanguentada na saída da restituição de bagagens. "Só olhava o caminho do sangue descendo." 

Fonte: Folha de S. Paulo/Agências de Notícias

Nenhum comentário

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.