0

Repense o uso do seu programa de milhas para viajar

O período de verão certamente é aquele em que as pessoas ficam mais animadas para programar viagens.

Afinal, é a fase em que costumam acontecer os recessos, férias coletivas e o feriado prolongado mais esperado do ano: o Carnaval.

O uso de milhas para pagar passagens aéreas é muito comum, mas é válido fazer algumas ressalvas quanto a esses programas de pontuação, que nem sempre são tão vantajosos como podem parecer. 

No caso dos programas de pontuação das próprias companhias aéreas, o ideal é não esquecer de lançar seus pontos a cada check-in que fizer. A dica é ainda mais preciosa para quem tem o costume de viajar com frequência durante todo o ano, por motivos de trabalho. No entanto, todas as companhias costumam oferecem passagens com diferentes patamares de tarifas, sendo que as mais caras oferecem maior número de pontos. Fuja dessa cilada: não vale a pena pagar para ter pontos em programas de milhagem. O objetivo é que você acumule pontos com base em compras com boa relação de custo/benefício, não que passe a gastar mais para ter pontos. 

Quanto às milhas acumuladas em cartão de crédito, a premissa é a mesma. De nada adianta escolher um cartão repleto de vantagens na conversão de milhas se você arcar com uma anuidade absurda por isso. Alguns cartões oferecem pagamento de mais de dois pontos por dólar gasto, no entanto, cobram anuidades que passam de R$ 800! Se existem cartões no mercado que oferecem anuidade gratuita ou mesmo descontos consideráveis no valor anual, não faz o menor sentido arcar com um valor tão alto simplesmente com a anuidade. 

O grande problema dos programas de milhagem é a lógica de jogo que ele cria em nossas mentes. A cada compra, uma pontuação, ou seja, cada compra é vista como um prêmio, uma recompensa. Isso é perigoso porque instiga o nosso instinto neurológico em receber recompensas imediatas. Sendo assim, as milhas podem servir como gatilho para aumentar o nosso consumo. É importante ter controle sobre isso e entender que não vale a pena aumentar o seu patamar de gastos somente para acumular pontos. 

Para acelerar o acúmulo de pontos, muita gente opta por pagar todas as despesas do cotidiano com o cartão de crédito. Essa estratégia pode ser boa para sua pontuação, mas depende de um requisito importantíssimo: que você tenha um excelente controle financeiro. Quando você se acostuma a usar o cartão de crédito para tudo, é fácil perder a noção de quanto dinheiro você realmente tem disponível para cobrir as despesas. Se você não tiver um controle muito minucioso do quanto gasta no cartão, é melhor evitar essa estratégia para não correr o risco da sua dívida ficar descontrolada. 

De um modo geral, o acúmulo de milhas só começa ser realmente vantajoso quando o consumo anual no cartão de crédito atinge um patamar muito elevado, na faixa de R$ 50 mil para cima. No fim das contas, é muito melhor para companhias aéreas, bancos e redes de pontos de fidelidade do que para o consumidor final.

Fonte: G1

Nenhum comentário

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.