2

Airbus mira atualizações para lutar com Boeing no mercado do A320neo

Avião Airbus-A320neo. Foto: Divulgação.

A Airbus está examinando uma série de melhorias na família de aviões A320neo para defender sua principal fonte de receita dos planos da rival Boeing, que quer competir em um segmento do mercado de jatos entre grande e pequeno porte.

Semanas depois de entregar seu primeiro A321neo com novos motores, a fabricante europeia de aviões começou a conversar com fornecedores sobre versões melhoradas chamadas de A321neo-plus e, mais recentemente, A321neo-plus-plus, disseram pessoas do mercado com conhecimento do assunto.

A nomenclatura lança deliberadamente uma luz sobre quais mudanças são planejadas, mas sinaliza a preferência da Airbus por atualizações no design atual das aeronaves a investir em um custoso novo projeto.

Foto: Roslan Rahman/AFP.

Depois de uma série de importantes desenvolvimentos, os fabricantes de aviões estão se concentrando principalmente em mudanças graduais e na conservação de caixa, o que tem ajudado a impulsionar suas ações. Mas a Boeing está ameaçando agitar o setor com um avião totalmente novo no segmento médio do mercado.

O chamado A321neo-plus-plus será lançado se a Boeing seguir adiante com os planos de desenvolver um avião totalmente novo com capacidade para 220 a 260 passageiros. A aeronave da Airbus terá uma nova asa de compósito de carbono o que tornaria o maior avião de corredor único da companhia mais barato de ser operado.

O A321neo, com capacidade para 189 passageiros, tem superado as vendas de modelos da Boeing por uma razão de quatro para um, o que tem afetado as vendas da família de aviões 737 da Boeing e substituindo o modelo fora de produção 757 da fabricante norte-americana.

A Boeing espera que seu novo avião não apenas vai recapturar terreno perdido pelo 757, como também ocupar um espaço formado por jatos de corredor único e capacidade para até 200 passageiros e por aeronaves de dois corredores com capacidade a partir de 250 assentos.

O novo projeto da Boeing oferece o espaço de uma aeronave de corredor duplo na cabine, que fica sobre uma área compacta de carga que se assemelha a de um jato de um só corredor para reduzir o arrasto e custos de operação.

Fontes na indústria esperam que a empresa comece a oferecer o avião para companhias aéreas no próximo ano e que um lançamento poderia ocorrer em 2019, para entrada em serviço entre 2024 ou 2025.

Fonte: Folha de S. Paulo

2 comentários:

  1. Acho que é justamente o contrário, a Boeing é que anda preocupada com a Airbus, basta ver os números (oficiais) de pedidos e futuras entregas do A320-Neo e B737-Max. Para cada pedido do B737, a Airbus tem 5,6 encomendas do A320. Saudações,

    ResponderExcluir
  2. Eu creio que a reportagem quis dizer que a Airbus não quer perder espaço algum nesta linha de produção, já que detém números infinitamente melhores que a Boeing, ou seja, fazer com que a distância que é grande, tornar-la ainda maior.

    ResponderExcluir

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.