0

Azul confirma oferta pública secundária de ações

Azul: o preço por ação será fixado após a conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento (Foto: Divulgação).

A companhia aérea Azul confirmou nesta terça-feira, 12, que fará uma oferta pública de distribuição secundária de 40.630.186 ações preferenciais, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal, de emissão da companhia e de titularidade dos acionistas Saleb II Founder 1, LLC, STAR Sabia, LLC, WP-New Air, LLC, ZDBR LLC, Maracatu LLC, Trip Investimentos Ltda., Trip Participações S.A. e Rio Novo Locações Ltda.

A operação inclui ações sob a forma de American Depositary Shares (ADS), representados por American Depositary Receipts (ADR) e será realizada simultaneamente no Brasil e no exterior.

A oferta global compreenderá, simultaneamente a oferta pública de distribuição secundária com esforços restritos de colocação das ações no Brasil, em mercado de balcão não organizado, que será realizada sob a coordenação do Banco Itaú BBA (Coordenador Líder), do Citigroup, Deutsche Bank, do BB – Banco de Investimento, do Banco Bradesco BBI, do Banco Santander Brasil, do Banco JPMorgan e do Banco J. Safra.

Serão realizados, simultaneamente, esforços de colocação das ações da Oferta Brasileira no exterior pelo Itaú BBA USA Securities Inc., pelo Citigroup Global Markets, Inc., pelo Deutsche Bank Securities, Inc., pelo Banco do Brasil Securities LLC, pelo Bradesco Securities Inc., pelo Santander Investment Securities Inc., pelo JPMorgan Securities LLC, pelo Raymond James & Associates, Inc. e pela Safra Securities LLC..

A quantidade de ações da oferta internacional inicialmente ofertada poderá ser acrescida de um lote adicional de até 4.063.019 ações, exclusivamente sob a forma de ADSs, representados por ADRs a serem alienadas pelos

Acionistas Vendedores nas mesmas condições e pelo mesmo preço das Ações da Oferta Global inicialmente ofertadas.

As Ações Adicionais da Oferta Internacional serão destinadas, exclusivamente, a atender a um eventual excesso de demanda que venha a ser constatado no decorrer da Oferta Global.

A empresa lembra que por se tratar de uma oferta pública com esforços restritos exclusivamente de distribuição secundária, não é aplicável a concessão de prioridade aos atuais acionistas da companhia.

O preço por ação será fixado após a conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento a ser realizado exclusivamente junto a investidores profissionais e será calculado tendo como parâmetro as indicações de interesse em função da qualidade e quantidade da demanda (por volume e preço); e a cotação das ações preferenciais de emissão da companhia na B3.

Guidance

A empresa informa ainda que decidiu descontinuar a divulgação das projeções financeiras (guidance) relativas a decolagens; custos e despesas operacionais por ASK, ex-combustível (CASK ex-fuel); e margem operacional.

A decisão, segundo a Azul, foi motivada pela necessidade de alinhamento de sua política de divulgação de guidance com os procedimentos adotados por seus auditores independentes e demais consultores no contexto de ofertas públicas de distribuição de valores mobiliários de emissão da Companhia no Brasil e no exterior.

Acionistas

Além disso, a companhia esclarece que certos acionistas estratégicos da Azul, incluindo a HNA Group e a United Airlines, não estão entre os acionistas vendedores da oferta global.

A empresa informa também que um dos acionistas vendedores, a Saleb II Founder 1, LLC, controlada pelo acionista controlador, David Neeleman, tem como sua beneficiária final de parte de suas ações Vicki Labrum, ex-cônjuge do fundador e atual presidente do Conselho de Administração da companhia. “David Neeleman não está vendendo ações em seu nome”, diz.

Segundo a empresa, no último dia 4 de setembro, a Saleb, no âmbito da Oferta Restrita, solicitou à B3 uma dispensa da vedação à negociação (lock-up) sobre determinadas ações preferenciais de emissão da companhia.

“Tal dispensa foi solicitada em função das obrigações assumidas por Neeleman no âmbito de seu divórcio com Vicki Labrum, no qual se comprometeu a transferir à segunda os recursos líquidos provenientes da venda das 2.146.987 ações preferenciais de emissão da companhia a serem vendidas pela Saleb na Oferta Global. A permissão já foi dada pela B3.

Fonte: Exame/Estadão Conteúdo

Nenhum comentário

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.