1

Regularização: Anac libera pousos e decolagens na Estância Ouro Verde

Foto: Divulgação/assessoria.

Estância Ouro Verde recebe homologação da Anac e está apta a realizar pousos e decolagens.

A Estância Ouro Verde – Clube Fly in já tem autorização da Agência Nacional de Aviação (Anac) para realizar pousos e decolagens no local. Na semana passada, o empreendimento recebeu a Carta de Homologação, que dá permissão para execução das atividades aeronáuticas e, desse modo, passa a integrar o cadastro de aeródromos da Anac.

O presidente do Conselho Administrativo do empreendimento, o piloto internacional e empresário, Higo Ramos Bruno, explicou que a pista passou por todos os testes da Agência para poder obter essa certificação. “Essa é a primeira e fundamental etapa no processo de criação da Estância Ouro Verde. Agora, estamos aptos a realização de vôos e em breve, dotaremos o espaço da infraestrutura que idealizamos”, reforçou.

A pista do condomínio já está asfaltada. Mas, ainda irá passar por um processo de finalização, que prevê ainda a instalação de balizadores, para permitir a realização de pousos e decolagens noturnos. Higo Bruno lembrou que também falta a licença de Operações da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Sudema) para que o local possa funcionar plenamente.

A próxima fase, o empreendimento, que deve durar em torno de 60 dias, inicia a edificação da parte social, com a construção dos hangares para abrigar as aeronaves. Na sequência, será aberta a comercialização dos lotes. Serão 46 unidades disponibilizadas para as pessoas que pretendem investir no primeiro condomínio aeronáutico da Paraíba. “Estamos elaborando o plano de vendas dos lotes. Em pouco tempo, estaremos divulgando e iniciando o processo de vendas”, informou.

Empreendimento – A Estância Ouro Verde – Clube Fly In, está sendo construída no distrito de Livramento, no município de Santa Rita, região metropolitana de João Pessoa, em uma área de 183.259 metros quadrados. O empreendimento vai contar com pista para pouso e decolagem de aeronaves, além de espaço para a construção de residências com hangares privativos, serviços de táxi aéreo, oficina para manutenção de aeronaves, posto de combustíveis e escola de pilotagem. Trata-se de uma proposta inovadora no Estado. A estimativa é que a execução total do empreendimento dure em torno de quatro anos. 

Fonte: Wscom

Um comentário:

  1. Matéria gentilmente enviada pelo leitor do AEROJOAOPESSOA, Marcel Freire.

    ResponderExcluir

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.