0

1º voo comercial do A380, o maior avião de passageiros, completa 10 anos

Airbus A380 tem peso máximo de decolagem de 575 toneladas (Foto: Divulgação).

O primeiro voo comercial do maior avião de passageiros do mundo, o Airbus A380, completa dez anos nesta quarta-feira (25).

O superjumbo estreou pela companhia aérea Singapore Airlines na rota entre Cingapura e Sydney, na Austrália.

Após uma década de operações, 13 companhias aéreas voam com o A380 para 60 aeroportos em todo o mundo. Mais de 190 milhões de passageiros já viajaram a bordo do A380.

O modelo tem capacidade máxima para levar até 853 passageiros se fosse configurado somente com a classe econômica. No entanto, com as divisões entre primeira classe, executiva e econômica, a capacidade do avião varia entre 379 e 615 passageiros, dependendo da companhia aérea. Na média geral, a capacidade do modelo é de 497 passageiros.

O Airbus A380 pode decolar com peso máximo de 575 toneladas e carregar até 320 mil litros de combustível para alimentar seus quatro motores. O avião voa a uma velocidade de 965 km/h, com autonomia de 15,2 mil quilômetros. Para se ter uma ideia, um Boeing 737 MAX 8, versão mais nova do jato comercial mais vendido da história, decola com até 82 toneladas, carrega 26 mil litros de combustível, voa a 857 km/h e tem autonomia de 6.510 km.

O maior avião de passageiros do mundo mede 72,72 metros de comprimento, 24,09 metros de altura e 79,75 metros de envergadura (a distância entre as pontas das asas). Somente a fuselagem principal tem uma largura de 7,14 metros. Dentro do avião, o andar inferior mede 6,5 metros de largura, enquanto o superior tem 5,8 metros.

Em termos de dimensões, o A380 é quase o dobro de um Boeing 737 MAX 8, que mede 39,5 metros de comprimento, 14,3 metros de altura e 35,9 metros de envergadura. Na cabine interna, o 737 pode levar até 200 passageiros.

Produção em queda

Em dez anos, já foram produzidas 216 unidades do A380, segundo dados da Airbus até setembro deste ano. A fabricante ainda tem mais 101 pedidos do modelo para serem entregues nos próximos anos.

No entanto, o ritmo de produção deve diminuir. A Airbus fez uma readequação do cronograma de entrega dos aviões no ano passado. A meta atual da fabricante é produzir 12 unidades do A380 por ano – em 2015, foram 27 aviões produzidos.

Além de maior avião de passageiros, o A380 também é a aeronave comercial mais cara do mundo. O preço de tabela do modelo é de US$ 436,9 milhões (R$ 1,425 bilhão). O avião mais caro da Boeing, o 777-9, tem preço de tabela de US$ 408,8 milhões (R$ 1,333 bilhão). Os valores podem sofrer variações de acordo com as negociações entre as fabricantes e os compradores.

São Paulo tem voos diários do A380

A Emirates Airlines é a companhia aérea com o maior número de aviões do modelo. A empresa deve receber na próxima semana o seu centésimo Airbus A380. A segunda maior frota é da Singapore Airlines, com 19 aviões, seguida da alemã Lufthansa, que tem 14 A380.

No Brasil, o maior avião de passageiros do mundo iniciou os voos diários em março deste ano. A rota da Emirates entre Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, teve início no dia 26 de março.

A versão do A380 utilizada pela Emirates nos voos para São Paulo pode transportar 491 passageiros, divididos em três classes, sendo 14 nas suítes da primeira classe, 76 na executiva e 401 na econômica.

Para receber o A380, Guarulhos teve de fazer diversas modificações estruturais, como a ampliação da pista de pouso e decolagem. Os aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, e de Viracopos, em Campinas (SP), também têm condições de receber o A380.

Nova versão do A380 terá mudança nas asas para economizar combustível (foto: Divulgação).

Avião vai ganhar uma versão mais moderna

O A380 é considerado um gigante dos ares, mas a Airbus pretende deixá-lo ainda maior. Durante o último Paris Air Show, realizado em junho na capital francesa, a fabricante apresentou o A380plus. Mesmo na configuração mais confortável, o modelo pode receber mais 80 assentos de passageiros em função das mudanças internas, com a troca das escadas que ligam os dois andares do avião.

As principais inovações, no entanto, estão na eficiência operacional do modelo. A mudança mais visível está nas asas do A380, que receberam novas winglets que chegam a 4,7 metros de altura. Somente essa alteração na asa deve reduzir o consumo de combustível em até 4%, segundo a Airbus.

Com todas as alterações que serão feitas, a Airbus avalia que o novo A380plus deverá ter um custo operacional por assento 13% menor em relação à versão atual. Com isso, a autonomia do avião será aumentada em 550 quilômetros.

Fonte: Uol

Nenhum comentário

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.