0

Oferta de passagens da Latam com pontos vai dobrar em 2018, diz presidente da Multiplus

Avião da Latam no aeroporto de Guarulhos; empresa foi criada a partir da fusão da LAN com a TAM (Foto: Celso Tavares/G1).

O volume de passagens aéreas da Latam oferecidas para compra com pontos Multiplus vai dobrar em 2018, disse ao G1 o presidente da Multiplus, Roberto Medeiros.

A expansão da oferta será viável após a Multiplus e a Latam fecharem um acordo na semana passada, que entra em vigor em 2018 e põe fim a um dos últimos entraves para a concretização da fusão de LAN e TAM, que formou a Latam.

Atualmente, a Multiplus pode oferecer todos os assentos dos voos da Latam Brasil aos seus clientes. Entram nessa conta os voos nacionais e voos internacionais que partem do Brasil. A empresa, no entanto, tem um limite de vendas nos voos da Latam que decolam de outros países e seriam da antiga LAN.

"Vamos ter acesso a partir do ano que vem a 100% dos assentos da Latam em qualquer voo, partindo de qualquer país. Isso vai dobrar a oferta de passagens da Latam com pontos Multiplus. Vamos ter acesso a voos que antes não tínhamos", diz Medeiros.

A partir do ano que vem, quando uma passagem da Latam estiver à venda para pagar em dinheiro, ela sempre estará disponível para pagar com pontos Multiplus. "O cliente sempre vai ter a opção de viajar com milhas. Hoje quando esgota a nossa cota na Latam, o cliente procura o voo e não acha", explicou o executivo.

Segundo ele, os valores em pontos devem seguir os preços em dinheiro. "A decisão de comprar com dinheiro ou pontos é do cliente. Mas oferta de voos será a mesma", disse.

Medeiros não informou qual é o limite da Multiplus nos voos da Latam que partem do exterior, mas disse que a mudança será "significativa". A oferta entrará no sistema no primeiro semestre de 2018, mas ainda não há uma data definida.

A empresa não abre quanto por cento dos voos da Latam Brasil são vendidos com pontos Multiplus. Recentemente, seu principal concorrente, o Smiles, disse que 14% das vendas da Gol são feitas para clientes que pagam com milhas.

"É mais. Tanto nas passagens domésticas quanto internacionais", provoca Medeiros.

Varejo internacional

Além de pôr fim ao limite de venda de assentos pela Multiplus, o acordo firmado entre a empresa e a Latam vai viabilizar a expansão internacional da companhia.

A Multiplus poderá fechar parcerias com varejistas da Europa e América do Norte. Já o Latam Pass (o antigo Lan Pass) ficou com a América do Sul (exceto Brasil e Paraguai) e América Central.

Roberto Medeiros, presidente da Multiplus, diz que empresa deverá fechar acordo com varejistas estrangeiras (Foto: Divulgação).

"Queremos ter como parceiros empresas que os brasileiros gostam de comprar no exterior", disse Medeiros.

Na lista estão as redes de farmácia americanas e os outlets, especialmente os de Miami, principal destino internacional de passagens aéreas resgatadas com pontos Multiplus. A ideia é que o cliente Multiplus possa acumular ou trocar pontos no varejo internacional, assim como já faz em parceiros nacionais como Ponto Frio ou postos Ipiranga.

Medeiros diz, no entanto, que os primeiros parceiros devem ser do e-commerce. O motivo é que a parceria é mais fácil de fechar operacionalmente.

Impasse na fusão

A fusão da LAN com a TAM, anunciada em 2010, gerou um impasse sobre a integração dos seus programas de fidelidade. A LAN tinha o LANPass, seu programa de fidelidade. Já a TAM tinha uma estrutura diferente: o TAM Fidelidade e também a Multiplus.

Naquela época, a Multiplus já era uma empresa independente da TAM, listada na bolsa de valores e com acionistas minoritários. A proposta da empresa é ser uma rede de fidelização, que reúne os programas de fidelidade de várias empresas, inclusive de companhias aéreas.

Companhia brasileira TAM anunciou uma fusão com a chilena LAN em 2010 (Foto: Celso Tavares/G1).

Na fusão, a TAM fechou o capital na bolsa brasileira e a nova companhia, a Latam, tem sede no Chile e é controlada pelos antigos acionistas da LAN. A Multiplus entrou no negócio, mas os novos controladores decidiram deixar tudo como estava até pensar em uma solução definitiva.

A Multiplus não teria acesso total aos voos que eram da antiga LAN e não poderia também fechar parcerias com varejistas no exterior até seu controlador decidir qual estratégia seguir.

Desde então, há uma discussão sobre o papel da Multiplus para a Latam. Enquanto isso, a empresa se tornou uma gigante, com quase 18 milhões de participantes, vendas anuais de cerca de R$ 2,2 bilhões e valor de mercado em torno de R$ 6,5 bilhões. A Latam é dona de 73% da empresa.

Fonte: G1

Nenhum comentário

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.