0

A guerra entre A320neo e 737MAX


Mais um capítulo da guerra de Boeing e Airbus pelo mercado de jatos de corredor único aconteceu nesta semana durante o Dubai Airshow, que terminou nesta quinta-feira nos Emirados Árabes Unidos.

Durante o evento, os dois maiores fabricantes de aviões do mundo anunciaram acordos bilionários. Definitivamente, uma semana histórica. 

A Airbus anunciou o maior compromisso de compra de sua história ao assinar um Memomorando de Compromisso (MoU) com a Indigo Partners para a venda de 130 jatos A320neo, que começarão a ser entregues em 2021. O acordo totaliza US$ 49,5 bilhões. Paralelamente, a Boeing assinou um acordo de US$ 27 bilhões com a empresa aérea Flydubai para a compra de 225 aeronaves em sua família 737MAX, o maior pedido de aviões de um único corredor - tanto em número de aviões como em valor total - de uma linha aérea do Oriente Médio.


A Indigo Partners, um fundo de capital privado com sede nos Estados Unidos, dobrou sua ordem atual de 427 aeronaves da família A320. O fundo possui quatro companhias aéreas de baixo custo e a nova frota será compartilhada da seguinte forma: Wizz Air (Hungria) 72 A320neo, 74 A321neo; Frontier Airlines (EUA) 100 A320neo, 34 A321neo; JetSMART (Chile) 56 A320neo, 14 A321neo e Volaris (México) 46 A320neo, 34 A321neo. 

Já os 225 modelos Boeing 737 MAX devem começar a ser entregues para a Flydubai a partir de 2019. Segundo o xeique Ahmed bin Saeed Al Maktoum, presidente da Flydubai, em menos de uma década, a empresa ampliou sua rede para 97 destinos em 44 países, transportando mais de 44 milhões de passageiros. 

O acordo inclui um compromisso para 175 aviões MAX e direitos de compra para mais 50 da mesma família. Mais de 50 dos primeiros 175 aviões serão 737 MAX 10, lançados no início deste ano. O restante do contrato compreende as aeronaves MAX 8 e MAX 9.

Fonte: Aeromagazine

Nenhum comentário

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.