0

Azul aumenta preço da passagem e lucra 20 vezes mais no 3º trimestre de 2017

Azul Linhas Aéreas (Foto: Divulgação).

A Azul teve lucro líquido de R$ 204 milhões no 3º trimestre, quase 21 vezes maior que o lucro de R$ 9,4 milhões registrado no mesmo período do ano passado.

O preço médio da passagem aérea da Azul aumentou para R$ 308 no terceiro trimestre, alta de 7,6% em relação aos valores praticados no mesmo período de 2016. Já o preço por quilômetro voado (yield) caiu 1,2% no período, o que indica que a empresa está fazendo voos mais longos. Em média, a distância por voo subiu 9,7% no trimestre.

Vendas em alta

A receita líquida cresceu 15% de um ano para o outro (de R$ 1,73 bilhões para R$ 1,99 bilhões), devido principalmente ao aumento de 14,8% na receita de transporte de passageiros e ao crescimento de 16,7% em outras receitas (receitas auxiliares de passageiros e receitas de cargas).

Já as despesas financeiras líquidas recuaram quase 30% (de R$ 200,5 milhões para R$ 141,2 milhões), devido, segundo a Azul, ao menor custo médio da dívida e à quitação de empréstimos mais caros.

A companhia ainda apurou lucro operacional (Ebit) de R$ 249,3 milhões de julho a setembro, alta de 50,1% na comparação com mesmo período de 2016 (R$ 166 milhões).

De acordo com a empresa, o volume de passageiros transportados aumentaram em 16% frente a um aumento de 13% na capacidade, resultando em uma taxa de ocupação de 83,1%, aumento de 2,1 pontos percentuais comparado com o 3º trimestre de 2016.

A receita por assentos disponíveis aumentou 1,3% na comparação anual, principalmente devido ao aumento da taxa de ocupação. Já os custos por assento diminuíram em 1,7%. No setor aéreo, os indicadores de custo e receita são mensurados por assento disponível.

Excluindo o combustível, os custos e despesas operacionais por assento diminuíram em 1,1% devido principalmente à introdução de aeronaves de nova geração A320neo com 174 assentos em substituição de aeronaves com 118 assentos e à apreciação média de 2,6% do real frente ao dólar, o que resultou em menores despesas de aluguel de aeronave e manutenção.

No balanço, a Azul destacou a previsão de expansão das rotas que partem de Recife, seu centro de distribuição de voos (hub) do Nordeste, com a adição de 12 voos na cidade, e quatro novos destinos incluindo Rosário, Córdoba e Fort Lauderdale.

Fonte: G1

Nenhum comentário

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.