3

Pesquisa da PBTur: número de turistas argentinos bate recorde em outubro de 2017


O fluxo de turistas argentinos em João Pessoa em outubro deste ano, em relação a outubro do ano passado, deu um salto gigantesco.

Dados do Setor de Estatísticas da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) apontaram um crescimento de 1.552%. Em outubro do ano passado, um total de 37 argentinos estiveram na capital paraibana. Esse número pulou para 611 em 2017, colocando os visitantes do país vizinho no topo do ranking de incidência de turistas estrangeiros no mês, com 65,77%, bem acima do segundo colocado, a Espanha, que registrou 9,58%. No TOP 5 estão Estados Unidos (4,74%), Alemanha (4,20%) e Portugal (2,6%).

De janeiro a outubro, há uma pequena inversão na incidência de turistas estrangeiros na capital paraibana. Os argentinos continuam liderando o ranking bem à frente dos outros países, com 43,29%, seguidos pelos Estados Unidos (12,66%), Itália (7,10%), Alemanha (6,06%) e Portugal (5,50%).

De acordo com a presidente da PBTur, Ruth Avelino, o número de turistas argentinos deverá ser muito mais representativo na alta temporada, tendo em vista a grande procura de passagens para o voo direto regular operado pela Gol Linhas Aéreas Inteligentes desde o dia 1º de julho deste ano. O voo vem direto de Buenos Aires para João Pessoa e mais de três mil turistas já desembarcaram na Paraíba. “Estamos negociando uma segunda operação para o período de férias”, afirmou a executiva.

Ocupação hoteleira – O mês de outubro também apresentou crescimento no número de leitos ocupados na rede hoteleira da Paraíba, com uma alta de 5,65% em relação a outubro do ano passado. Na capital paraibana, o aumento registrado de hóspedes foi de 3,45% no período. Esse percentual representou uma ocupação média de 73,60%. No ano, a média chega a 63,99%. No fluxo global, a rede hoteleira recebeu 108.926 hóspedes em outubro, segundo Setor de Estatísticas da PBTur.

Por regiões, o maior fluxo registrado foi de turistas do Nordeste, com 40,88%. Em seguida vêm o Sudeste (37,26%), Centro-Oeste (10,84%), Sul (9,19%) e Norte (1,83%). Os paulistas representaram maior presença em outubro, liderando o ranking com 22,87% de incidência, seguidos dos pernambucanos (16,26%), Rio Grande do Norte (9,46%), Rio de Janeiro (8,58%) e Distrito Federal (7,28%).

Ações na Argentina – A presidente da PBTur destacou a intensificação das ações promocionais do Destino Paraíba no mercado argentino. Em parceria com as principais operadoras de turismo, entre elas a All Season, foi promovida uma série de famtours com a presença de dezenas de agentes de viagens participando de visitas técnicas e de conhecimento aos hotéis e roteiros que podem ser curtidos pelos turistas da Argentina.

Além da visita dos agentes de viagens, Ruth Avelino afirmou que tem sido bastante positiva a realização de processos de capacitação em cidades argentinas, como Rosario, La Plata, Buenos Aires e Córduba. “Esse contato direto com os profissionais que apresentam e vendem os destinos é fundamental no momento de apresentação e da concretização do negócio”, apontou a executiva. “Hoje, a Paraíba tem espaço garantido nas prateleiras das principais operadoras e agências de viagens da Argentina”, enfatizou.

Fonte: Governo da Paraíba

3 comentários:

  1. Gostaria de acreditar muito na Ruth Avelino, mas quando vejo que as companhias aéreas já solicitaram seus voos extras e/ou adicionais para a alta temporada, e não há nenhuma segunda frequência do voo internacional para João Pessoa, eu devo que pensar o que?

    Gosto de um turismo real, não de um turismo de palavras ao vento!

    ResponderExcluir
  2. Falta capacitação do pessoal turístico, pouquíssimos falam espanhol. Semana passada observei a "conversa" entre um vendedor de passeios de picãozinho na orla de Tambaú e um casal de turistas argentinos. Foi de dar pena, de um lado o guia se esforçando com o portunhol e do outro o casal tentando complementar a comunicação com mimica, resultando seguiram caminho sem fechar o passeio. Desse jeito Ruth Avelino pode até atrair novos turistas, mas duvido que voltaram.

    ResponderExcluir
  3. Isso só reforça o que já digo aqui a muito tempo: se não há atrativos (turismo, lazer, negócios, etc.) organizados minimamente na Paraíba, como vamos captar mais voos e passageiros?

    Infelizmente, sempre se esquecem de atuar no ponto principal... mas no que é secundário, tem gente do turismo que sabe atuar/falar muito.

    ResponderExcluir

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.