0

Novos aviões de Rússia e China voaram pela 1ª vez em 2017; veja lançamentos

Avião chinês quer concorrer com Boeing e Airbus (Foto: Divulgação).

A indústria aeronáutica prepara o lançamento de mais de uma dezena de novos aviões e helicópteros para os próximos anos.

Apenas neste ano, 12 aeronaves em desenvolvimento fizeram sua estreia ao realizar o primeiro voo de teste.

Entre os aviões que voaram pela primeira vez em 2017, estão projetos em desenvolvimento das três maiores fabricantes do mundo: Boeing, Airbus e a brasileira Embraer.

O ano marcou a entrada também de Rússia e China na briga pelo mercado da aviação comercial. Depois de muitos atrasos, os dois países começaram a testar seus novos projetos de aviões comerciais que pretendem brigar com as gigantes mundiais.

O voo inaugural de um avião ocorre somente depois de muito planejamento e diversos testes em solo. Depois de decolar pela primeira vez, os pilotos e engenheiros passam a avaliar o comportamento da aeronave nas situações mais críticas. Só depois de aprovado em todas essas fases, é que o avião recebe a certificação para operar comercialmente.

Embraer E195-E2

A Embraer iniciou os testes em voo do novo jato comercial E195-E2 em 29 de março. É o maior modelo desse tipo fabricado pela Embraer, com 41,5 metros de comprimento e capacidade para transportar até 146 passageiros.

O voo inaugural aconteceu três meses antes do previsto. O E195-E2 havia sido apresentado oficialmente apenas 22 dias antes para iniciar os testes em solo. A expectativa é que o modelo entre em operação comercial em 2019. A Azul deve ser a primeira companhia aérea do mundo a receber o avião.

Airbus A319neo promete economia de até 20% em combustível (Foto: Divulgação).

Airbus A319neo

Apenas dois dias depois de a Embraer realizar o voo inaugural do E195-E2, foi a vez de o Airbus A319neo decolar pela primeira vez em 31 de março. Os dois aviões têm capacidade semelhante de passageiros: 146 assentos no Embraer e 160 no Airbus.

O A319neo é o menor avião da nova série neo (new engine option, ou nova opção de motores). Com os novos motores, a Airbus acredita que o novo avião poderá ter uma economia de até 20% de combustível em relação ao modelo atual. A previsão é que o avião entre em operação comercial em 2020.

Boeing 787-10 é o maior avião da família Dreamliner (Foto: Divulgação).

Boeing 787-10

A família de aviões Boeing 787 Dreamliner ficou maior em 2017. O primeiro 787-10 fez seu voo inaugural no dia 31 março, com duração de 4 horas e 58 minutos. O avião é maior da nova família de jatos de longo alcance da Boeing, com capacidade para até 330 passageiros.

O novo modelo acumula cerca de 150 encomendas e deve iniciar seus voos por uma companhia aérea em 2018. A linha Dreamliner está em operação desde 2001 com as versões 787-8, para 242 passageiros, e 787-9, com capacidade para 290 passageiros.

Apesar do tamanho maior, o novo 787-10 terá um alcance reduzido em relação às versões anteriores da família Dreamliner. O novo modelo tem autonomia para 11.910 quilômetros, contra 13.620 quilômetros do 787-8 e 14.140 quilômetros do 787-9.

Ucraniana Antonov desenvolveu no turbo-hélice a pedido da Arábia Saudita (Foto: Divulgação).

Antonov AN-132D

O dia 31 de março foi cheio de novidades na aviação mundial. Além dos voos inaugurais do Airbus A319neo e do Boieng 787-10, a ucraniana Antonov também realizou o primeiro voo do An-132D. O novo avião é um turbo-hélice para voos de curta e média distância desenvolvido a pedido da Arábia Saudita.

O Antonov AN-132D será utilizado para diversas missões, como transporte de matéria-prima, correios e outras mercadorias, incluindo carga a granel e veículos de até 9,2 toneladas. A aeronave também será utilizada em emergências, evacuação civil e áreas de desastres, além de servir para equipes de resgate de paraquedismo.

Novo avião é o maior da família de jatos comerciais Boeing 737 (Foto: Divulgação).

Boeing 737 MAX 9

Jato comercial mais vendido da história, o Boeing 737 ganhou mais um integrante para a família. O primeiro avião da nova versão 737 MAX 9 fez seu voo inaugural no dia 13 de abril, com duração de 2 horas e 42 minutos. O novato é também o maior modelo da linha 737, com 42,2 metros de comprimento e capacidade para até 220 passageiros.

O Boeing 737 MAX é a nova geração de aviões da fabricante norte-americana, que promete uma economia de até 14% no consumo de combustível. Com isso, o avião também deve ter um alcance maior, permitindo voos mais longos. A expectativa é que o primeiro avião do novo modelo seja entregue em 2018.

Jato comercial chinês fez primeiro voo no início de maio (Foto: Divulgação).

Comac C919

Entre as diversas estreias de 2017, nenhuma chamou mais a atenção do que o voo inaugural do jato comercial chinês Comac C919. Trata-se do primeiro avião comercial desenvolvido inteiramente na China.

Ainda com muita desconfiança no resto do mundo, o primeiro protótipo do C919 decolou no dia 5 de maio. A expectativa é de, pelo menos, mais três anos de voos de testes até que o avião comece a fazer voos comerciais por alguma companhia aérea.

O projeto do C919 teve início em 2008 com a criação da própria Comac (Commercial Aircraft Corporation of China). A construção do primeiro protótipo do avião, no entanto, só começou no final de 2011, e o avião foi apresentado ao mundo em novembro de 2015.

A expectativa é que o avião chinês custe cerca de metade de seus dois principais concorrentes. O C919 tem um preço estimado de US$ 50 milhões (R$ 166,7 milhões), enquanto o Airbus A320 tem preço de US$ 99 milhões (R$ 330 milhões). O Boeing 737-700 custa US$ 82,4 milhões (R$ 275 milhões).

O C919 já recebeu pedidos de 570 unidades do modelo. A grande maioria das 23 companhias aéreas interessadas em voar com o novo avião são estatais chinesas.

Chamado de hércules civil, avião é concorrente do Embraer KC-390 (Foto: Divulgação).

Lockheed Martin LM-100J

Conhecido como Hércules civil e principal concorrente do novo Embraer KC-390, o Lockheed Martin LM-100J voou pela primeira vez no dia 25 de maio. O avião é um turbo-hélice de quatro motores para transporte de carga ou passageiros em missões especiais em áreas remotas, especialmente por forças armadas ou equipes de resgate.

Em 2016, a Lockheed Martin anunciou que o primeiro avião do modelo será entregue a uma empresa brasileira de transporte de carga e logística, a Bravo Aviation. A empresa, no entanto, ainda não saiu do papel e não conta com operações no país.

Segundo a fabricante, o LM-100J tem como missões principais o transporte de cargas de tamanho grande, serviços de combate a incêndios, ambulância aérea, busca e salvamento, entre outros. O avião pode pousar em pistas de asfalto ou de terra.

Avião russo Irkut MC-21 voou pela primeira vez em maio (Foto: Divulgação).

Irkut MC-21

Depois de mais de 20 anos sem produzir aviões comerciais de passageiros, a Rússia voltou a testar um novo jato. O Irkut MC-21 pretende ser mais um concorrente para Boeing e Airbus. O avião decolou pela primeira vez no dia 28 de maio para um voo de apenas 30 minutos.

O modelo utilizado nos primeiros testes é o MC-21-300, o maior da nova família de jatos comerciais russo, com capacidade entre 163 e 211 passageiros. A empresa planeja também a produção do MC-21-200, versão menor com capacidade entre 132 e 165 passageiros. O novo avião russo terá autonomia de voo entre 6.000 quilômetros e 6.400 quilômetros.

Embora apresentado como um potencial concorrente ao Boeing 737 e ao Airbus A320, a maioria dos interessados pelo jato é da própria Rússia. Até o momento, são 175 encomendas do novo avião, grande parte para companhias aéreas do país. Somente a Aeroflot é responsável por 50 pedidos do novo avião. O Irkut MC-21 também deve ser utilizado como substituto dos antigos aviões Tupolev Tu-204 e TU-154.

Depois do primeiro voo, projeto foi cancelado por atraso na entrega dos motores (Foto: Divulgação).

Dassault Falcon 5X

O novo jato executivo da Dassault voou pela primeira vez em 6 de julho. Nos planos originais, os primeiros Falcon 5X deveriam começar a ser entregues em 2017. Com isso, o primeiro avião a um cliente em 2022.

Avião desenvolvido na Indonésia tem capacidade para 19 passageiros (Foto: Divulgação).

Indonesian Aerospace N-219

A fabricante Indonesian Aerospace deu início aos testes em voo de seu novo avião em 16 de agosto. O turbo-hélice com capacidade para 19 passageiros foi projetado para rotas regionais e transporte de carga. O N-219 terá capacidade para pousar em pistas de asfalto e de terra e atender regiões mais remotas.

Anunciado em 2013, a intenção era que o avião tivesse voado pela primeira vez em 2015. Ainda não há previsão para a entrada em operação regular do avião.

Airbus A330neo

Dentro do programa de atualização de seus aviões, a Airbus realizou no dia 19 de outubro o primeiro voo de teste do novo A330neo. O avião voou durante 4 horas e 13 minutos. A intenção da Airbus é realizar cerca de 1.100 horas de voo até meados de 2018, quando pretende receber a certificação do avião e iniciar as entregas para as companhias aéreas.

O novo A330neo terá duas versões, o A330-800neo e o A330-900neo. O avião de teste vai atuar na certificação simultânea das duas versões. O A330-800neo terá autonomia para 13.900 quilômetros e capacidade para 257 passageiros, enquanto o A330-900neo poderá voar por 12.130 quilômetros com 287 passageiros a bordo.

O tiltrotor Bell V-280 Valor é uma mistura de avião e helicóptero para uso militar (Foto: Divulgação).

Bell V-280 Valor

A última aeronave a fazer um voo inaugural em 2017 foi o tiltrotor Bell V-280 Valor, uma mistura de avião e helicóptero para uso militar. Ele está sendo desenvolvido para equipar as forças armadas dos Estados Unidos. O primeiro voo foi realizado em Amarillo, no Texas (EUA), onde fica a fábrica da Bell Helicopter.

Com o dobro da velocidade e de alcance de helicópteros convencionais, o Valor é projetado para oferecer aos comandantes de manobra agilidade operacional incomparável e realizar diversas missões de transporte vertical atualmente inatingíveis em uma aeronave.

Fonte: Uol

Nenhum comentário

Agradecemos sua participação!

Aerojoaopessoa. Copyright © 2012 - 2016. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.